shop-cart

Now Reading: Regressam as demolições a Santa Filomena, Amadora.

Regressam as demolições a Santa Filomena, Amadora.

Regressam as demolições a Santa Filomena, Amadora.


Print Friendly, PDF & Email

Durante o dia 24 de Março, o bairro na Amadora voltou a ser palco de violentos despejos. Os de hoje atingiram na sua maioria pessoas que se têm insurgido publicamente contra as demolições.

(em actualização)

Ao início do dia a polícia montou uma mega-operação com o objectivo de cercar todo o bairro e controlar todas as entradas. Estiveram presentes cerca de 50 agentes fortemente armados, assim como várias carrinhas e motas. Há registo de pelo menos10 casas demolidas, seis das quais estavam habitadas, despejando assim cerca de 30 pessoas, incluído crianças e idosos. À semelhança das demolições anteriores, as únicas notificações recebidas pelos moradores foram verbais e segundos antes de serem arrastados das próprias casas.

Nos últimos anos o bairro tem assistido a vários despejos e demolições violentas, a propósito da execução do Plano Especial de Realojamento (PER), pela Câmara Municipal da Amadora (CMA). Na última assembleia municipal, vários moradores do bairro pronunciaram-se contra a violência das demolições, mostrando-se preocupados com as suas próprias situações de desalojo iminente. Foi-lhe assegurado que os seus casos seriam tomados em consideração. Três semanas após a assembleia, foram precisamente esses os moradores que se depararam com as suas casas demolidas, sem qualquer aviso prévio e sem qualquer alternativa da CMA para habitação. Foram também os próprios moradores a assegurar o transporte dos seus bens para fora do bairro.

Muitos moradores vêm-se agora forçados a procurar soluções no mercado livre de arrendamento (isto é, sem qualquer apoio da Câmara), quando muitos estão desempregados. Simultaneamente, alguns dos moradores recenseados no PER receberam hoje a notícia da sua expulsão deste programa devido ao facto de se terem ausentado do país (em trabalho). A Provedoria de Justiça já se tinha pronunciado acerca da ilegalidade destes despejos, uma vez que sendo o terreno privado (comprado em 2007 por um fundo imobiliário do Millenium BCP), não é competência da CMA ordenar os despejos. Recomendou ainda a imediata suspensão das demolições.

Amanhã, dia 25 de Março, as demolições continuam, pelo que se apela à mobilização em Santa Filomena. Há piquetes no bairro a partir das 7h00.

Informação actualizada:
Guilhotina.info: facebook.com/guilhotina.info
Associação Habita: habita.info

 

 

A story about

, , ,

,

With

20

Views


Written by

Jornal Mapa

Show Conversation (0)

Bookmark this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0 People Replies to “Regressam as demolições a Santa Filomena, Amadora.”


More from Destaque Category