shop-cart

Now Reading: Bhopal. A memória de um crime monstruoso que continua a fazer vítimas

Bhopal. A memória de um crime monstruoso que continua a fazer vítimas

Bhopal. A memória de um crime monstruoso que continua a fazer vítimas


Print Friendly, PDF & Email
Enterro de uma criança desconhecida. Esta foto tornou-se o simbolo do pior desastre industiral da história.

Enterro de uma criança desconhecida. Esta foto tornou-se o símbolo do pior desastre industrial da história.

Na madrugada de 3 de Dezembro de 1984, a cidade de Bhopal, na India, acordava debaixo de uma nuvem letal, formada a partir de toneladas de gás tóxico evadido de uma fábrica, pertencente à multinacional americana Union Carbide. Em poucas horas morreram milhares de pessoas, as afectadas que não morreram ficaram com lesões graves para o resto da vida. Estima-se que o número de pessoas que faleceram no momento e nos anos seguintes seja superior a 25.000. O governo Indiano e a Union Carbide admitiram 3000.

Este é considerado o maior “desastre indústrial” da história. Porém não se tratou de um desastre, mas de um crime contra a humanidade. Mais um para juntar à longa lista de crimes do progresso capitalista e da agro-indústria.

As mais de 40 toneladas de gás libertado na atmosfera eram destinadas à produção de pesticidas e acumulavam-se nos depósitos da fábrica, excedendo em muito a procura, o que levou a empresa a reduzir o número de efectivos destinado à manutenção, ignorando por completo as medidas de segurança. No momento da fuga, nenhum dos sistemas de segurança estava a funcionar. A nuvem de gás dirigiu-se para sul da fábrica, onde se concentrava a população mais pobre da cidade, vivendo maioritáriamente em bairros de lata e barracas.

13416bhopalmassAs primeiras horas do dia mostravam um cenário de horror: corpos amontoados, familias inteiras falecidas, milhares de pessoas sofrendo ainda os efeitos do gás, com hemorragias internas, convulsões e asfixia. Aquelas que conseguiam chegar aos hospitais encontravam os médicos impotentes, não sabiam como tratar os doentes, a composição do gás não era conhecida pois nunca tinha sido comunicada pela empresa.

Passados 30 anos, a Union Carbide, agora propriedade da multinacional Dow Chemical, continua a fazer vítimas. As ruinas da fábrica continuam a emitir elementos tóxicos, contaminado o solo e os cursos subterrâneos da água. De vários estudos efectuados entre 1999 e 2013, sobre a contaminação da água, concluiu-se que os níveis de mercúrio ultrapassam 6 milhões de vezes o esperado, e o nível de tricloroetileno está 50 vezes acima do limite de segurança. Estes químicos provocam cancro, malformações genéticas e danos cerebrais. O fornecimento de água potável nem sempre é garantido, o que leva os habitantes a recorrer a antigos poços contaminados.

protestos_bhopalO responsável máximo da empresa, Warren Anderson, nunca foi julgado, apesar dos sucessivos apelos de organizações humanitárias e dos protestos que continuam a exigir o julgamento dos responsáveis e a remoção das substâncias tóxicas dos terrenos de Bhopal. Warren Anderson morreu recentemente, depois de uma vida de luxo, sempre protegido pelo governo Americano e diplomaticamente esquecido pelo governo Indiano.

 

A story about

, , , ,

,

With

42

Views


Written by

Júlio Silvestre

Show Conversation (0)

Bookmark this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0 People Replies to “Bhopal. A memória de um crime monstruoso que continua a fazer vítimas”


More from Latitudes Category